Radiodermite: conselhos para cuidar da sua pele durante e após a radioterapia

Na última década, os avanços nos tratamentos de quimioterapia e de radioterapia melhoraram o prognóstico do cancro. No entanto, esses tratamentos continuam a ser muito agressivos para os doentes com cancro e levam ao aparecimento de lesões cutâneas, como a dermatite. A dermatite causada pela radiação é conhecida como radiodermite e consiste numa série de lesões cutâneas. Essas lesões podem ser muito dolorosas, reduzindo consideravelmente a qualidade de vida do doente. A gravidade desse tipo de dermatite depende fundamentalmente do fracionamento e da dose total da radiação aplicada em determinada área.

Radiodermite (Graus)

Consoante a sua intensidade, a radiodermite pode ser classificada em Grau 1, Grau 2, Grau 3 e Grau 4.

Grau I (Eritema-Descamação seca): existe uma ligeira vermelhidão da pele, semelhante ao da pele exposta ao sol sem proteção. Pode haver comichão também designado por prurido.

Grau II (Descamação húmida irregular): a pele começa a descamar e a ficar gretada. O prurido torna-se mais intenso.

Grau III (Descamação húmida confluente): existe uma descamação (húmida) total da pele. Apresenta uma vermelhidão intensa e inflamada. Pode ser doloroso e vulnerável a infecções.

Grau IV (Necrose cutânea): é uma lesão grave, com ulcerações e hemorragias espontâneas.

CONSELHOS PARA CUIDAR DA PELE (RADIODERMITE)

A radiodermite é um dos efeitos adversos mais comuns dos tratamentos oncológicos (radiação ionizante). Desde o início do tratamento, os doentes são aconselhados a proteger a pele irradiada. Atualmente, não existem tratamentos eficazes para prevenir ou tratar a radiodermite. No entanto, os resultados obtidos com MEL13 PLUS foram muito satisfatórios neste tipo de patologia.

Assim, tendo em consideração os objectivos dos cuidados com a pele irradiada, a primeira medida para evitar os efeitos adversos na pele, é a prevenção. É importante, usar um creme hidratante, regenerador e anti-inflamatório prescrito pelos profissionais de saúde, durante a radioterapia, como pode ser o caso do creme MEL13 PLUS que pode ser utilizado, entre outras aplicações, para aliviar os efeitos da radioterapia. O MEL13 PLUS baseia a sua eficácia na melatonina, que demonstrou, através de estudos, a sua eficácia na prevenção da radiodermite.

Outro tipo de recomendações

Cuidados a ter durante o tratamento

Não friccionar a pele. É desaconselhada a aplicação direta de calor ou frio. Tomar banho com água tépida, usar um sabonete suave, com ph neutro e sem perfume e secar sem esfregar com uma toalha macia, de preferência de algodão.

Não expor a área de tratamento ao sol desde o início do mesmo e até um ano após terminado (uso de chapéu, lenço).

Usar roupa larga, confortável e preferencialmente de algodão.    

Pharmamel - desde o início dos anos 80, que os investigadores Darío Acuña-Castroviejo e Germaine Escames têm vindo a realizar um importante trabalho de investigação da melatonina e a sua aplicação em diversos âmbitos, entre eles a radiodermite.

MEL13 PLUS é o resultado de uma investigação de mais de 25 anos, que permitiu identificar a mitocôndria como um dos principais alvos intracelulares da melatonina.

Para mais informações ou esclarecimentos adicionais, contacte info@pharmamel.com